Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

O que segue a justiça e a bondade achará a vida, a justiça e a honra.

(Provérbios 21:21)

PT parte para a guerra total contra Marina e agora quer investir contra a sua reputação pessoal
Fonte: IEMIF - 05/09/2014 - hmin
PT parte para a guerra total contra Marina e agora quer investir contra a sua reputação pessoal

O PT resolveu partir para a guerra total contra Marina Silva, candidata do PSB à Presidência da República. Se alguém imaginava que ela pudesse ser poupada em razão de seu passado e de seus vínculos históricos com o partido, é porque não conhece a legenda, que costumo definir como uma máquina de lavar reputações duvidosas ou de sujar trajetórias ilibadas. Tudo depende de quem será o beneficiário ou a vítima. É um ex-inimigo que decidiu se ajoelhar aos pés de Lula? Pronto! Vira santo! Tomem o caso de José Sarney. É um ex-amigo que decidiu ficar com a coluna ereta diante do poderoso chefão? Pronto! Vira bandido. É assim que eles são. Dia desses, quase ao mesmo tempo, Dilma Rousseff elogiou Jader Barbalho e atacou FHC. Entenderam?

Pois é. Ao PT não basta apenas discordar das teses de Marina, tentar demonstrar que ela não tem experiência, que suas propostas podem fazer mal ao Brasil. Tudo isso é do jogo político. E não é o caso de a candidata do PSB ter queixo de vidro. Está na arena. Não custa lembrar que Marina também é muito eficiente para criar pechas e tachas contra adversários. Se o petismo é o petismo, no entanto, é preciso desmoralizar o oponente também no campo moral. O mais espantoso é que essa estratégia é confessada por um dos assessores de Dilma (leia post anterior), sem constrangimento, sem receios.

Eu mesmo já perguntei do que vivia Marina Silva. Agora sei que há as palestras. A explicação do PSB parece razoável. Dividindo-se o valor líquido pelo número de meses, a conta não deve ser muito diferente da que foi apresentada: algo em torno de R$ 25 mil por mês. Que mal há que seja de palestras? Nenhum? Aliás, Luiz Inácio Lula da Silva, com amplo acesso ao governo federal, ganhou o que recebeu Marina por não mais do que três ou quatro eventos. E ele também não gosta de revelar suas fontes pagadoras.

É evidente que, em parte, Marina é refém do seu próprio discurso. O grau de transparência que ela diz advogar — tão severa com os outros — requer um pouco mais de prudência com as coisas que lhe dizem respeito. Ora, o avião de Eduardo Campos segue aí, sem explicação. A candidata também cometeu um erro político quando, dado o lugar que pretende ocupar no mercado das ideias, se negou a revelar quem a contratou. Expunha-se, assim, à especulação.

E, como não observar?, chega a ser uma piada patética que o PT esteja a pedir investigação sobre rendimentos alheios, levantando a hipótese de que possa se tratar de caixa dois, não é mesmo?

Há, reitero, muitos aspectos na candidatura de Marina que não são do meu agrado. E eu os exponho com clareza. Mas não é bonito assistir a esse espetáculo de moer biografias a que o petismo se dedica com tanto afinco. Não contem com a minha condescendência nesse tipo de pulhice, ainda que Marina não esteja entre as minhas heroínas. Todos já assistimos a esse filme. O país paga o preço de essa estratégia ter sido bem sucedida no passado.

 por Reinaldo Azevedo

 
Compartilhar
Comentários
Onde Estamos:

» Av. Automóvel Clube, 17.528
Santa Cruz da Serra - Duque de Caxias - RJ

» Rua 12 n° 3  Atrás do D.P.O,  Nova Campinas, Duque de Caxias

» Rua Ubirajára n° 21, Vila Maria Helena, Duque de Caxias

» Av. Moacyr Padilha 1117, Jardim Primavera, Duque de Caxias

» Rua Leibritz antiga 27 n° 479 (CURVA DO S), Jardim Primavera, Duque de Caxias

» Regional Centro-Oeste
Rua Dr. Laureano-Qd 17-Lt 09
Vila Mauá - Goiânia -GO | Tel: (62) 3639-7480

Contato:
(021)*3658-4454
(021)*3653-4920
© 2011 Ministério Internacional Filadélfia - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por InovaSite